sábado, 25 de abril de 2009

Esses gestos estranhos, ausentes de sentido, direções, propósitos reais... vou dizendo e as palavras vão se formando no oposto do que eu gostaria. E aceito porque no fim das contas é algo dito. Um absurdo que me cala. Timidez é um hábito preguiçoso, estou me enforcando com minhas próprias mãos. Medos, palavras. Eca...

5 comentários:

Duda disse...

Chegamos a falar sobre isso do eca de sentir medo esses dias, né?
Que vontade de conversar contigo esse final de semana...
Tenho adorado cada vez mais os teus textos.

Henrique Ravelli disse...

é como olhar pro espelho e o lado de la falar: BOO! com um sorrisinho ironico no canto da boca. hahhaahha...

Tati Plens disse...

esquece. tudo que eu escrevo lá parece uma grande merda. ou pior, parece sempre um quadro bonitinho de alguma coisa e eu tô cansada deles, eu quero o cru.

Henrique Ravelli disse...

gente o cru vai pegar todo mundo. hehehehhe...

CARLOZ disse...

achei muito lindo.