quinta-feira, 30 de abril de 2009

MUNDO MUDO VASTO MUNDO

Quando penso em O Mundo imagino uma coisa com feição de ruas, personificada. Imagem que se assemelha a de Deus, a do Estado, a do presidente, talvez... imagem que se assemelha a propaganda da natureza, assemelha-se ao que de mais íntimo guardo de minha mãe em mim. Imagem do futuro, imagem do passado, do bem, do mal, da peste. Imagino uma porção de cicatrizes, uma porção de cólera, solução dissolvida na biologia ultra-avançada, raio laser biogenético ultra-nuclear, sei lá, mais que isso, nomes que não sei. Coisas, não penso em um lar, imagino uma cara imensa, rechonchuda, toda colada não de rostos de cidadãos como nas propagandas do governo, mas de pedaços de peles, uma sobrancelha felpuda curvada completando o olhar de complacência e um sorriso de Mona Lisa. Na verdade uma criança, descobrindo e ignorando. Como se soubesse de tudo e, ainda assim. Culpo-o sempre e por isso.

6 comentários:

Túlio disse...

Dançando e ofendendo..

Daniel M Miranda disse...

gosto mais da meni-pessoal e menos da meni-social.(mas é só uma posição minha...)

CARLOZ disse...

esse mundo
aquele
do outro lado da rua
e outros mundos

emudeço também.

Psicopata disse...

KD ATUALISASSÃUMS//INTERROGAÇÃO

Daniel Moreira Miranda disse...

MENIAN cadê mais textos... não para não!!!!!!!!!!1

Man disse...

E ae, menian. Blz? Xique suas escrituras, conhece Michael Ende? Esse conto é fuda. http://espelhonoespelho.blogspot.com/2007/02/o-filho-sonhara-com-asas-sob-sbia.html